Sistema de recompensas

Quando muitas empresas antecipam nesta fase, o período de férias começam simultaneamente a preparar a rentrée em Setembro, fase em que todos começamos a acelerar até ao final do ano – ainda há projetos a finalizar, objetivos comerciais a cumprir e tantas apostas feitas ao longo do ano que começamos a balançar.
Se está nesta fase, não deixe de repensar a sua equipa: quem quer ao seu lado? Quem quer “agarrar”? A quem pretende compensar? Guarde este artigo consigo, porque irá ser-lhe útil.
Se começar esse balanço de um modo prudente, não deixe de pensar nos erros que já cometeu no passado e sobre os quais certamente já leu diversos exemplos neste espaço, ou na Humangext Magazine.
Procurou a estabilidade da sua equipa com aumentos dos vencimentos base (que muitas vezes para os trabalhadores se traduz num aumento líquido muito pouco significativo e para a empresa implicam um custo avultado)?
Procurou “segurar” alguns trabalhadores aumentando-os de forma mais substancial e criou desequilíbrios na equipa (não sejamos inocentes, todos sabem quanto ganham os colegas do lado)?
Ainda acredita que a forma de compensar os seus trabalhadores está associada a uma certa ideia de carreira (do tipo “função pública”) que implica uma progressão salarial em função dos anos de casa?
E se este ano a empresa, não atingir os seus objetivos, como é que vai aumentar aqueles trabalhadores de que tanto precisa e quer compensar?
Temos que pensar que para problemas novos, vamos ter que encontrar novas soluções. Desde logo, deve começar por perceber que tipos de recompensas são mais valorizadas pela sua equipa.
Existem diversas teorias sobre a motivação humana que acabam por sistematizar os tipos de recompensas que podem ser associadas a um aumento da motivação individual e grupal. Para este efeito, vamos considerar aquela que as divide em dois tipos: as recompensas intrínsecas e extrínsecas.
Nas próximas edições da Gazeta das Caldas em que vamos participar iremos detalhar, dentro destas, quais os principais tipos que podemos considerar. Ainda assim, abrimos os conceitos para reflexão: as recompensas intrínsecas são as que se relacionam diretamente com o indivíduo com o seu desenvolvimento, motivação e gostos pessoais, as recompensas extrínsecas são as formas de compensação que implicam fatores externos ao indivíduo e que este busca.
O problema reside muitas vezes na incompatibilidade entre o que nós achamos que as pessoas que connosco trabalham querem e o que efetivamente elas desejam?
Não há nenhum motivo para ficar com essa dúvida. Atualmente existem diversas ferramentas que nos permitem trabalhar os recursos humanos e de forma simples e clara perceber como podemos atingir o objetivo principal que definimos inicialmente: recompensar a nossa equipa, indo de encontro ao que a mesma pretende, sem comprometer o futuro da empresa.

Susana SantosCOO & Partner

Deixe uma resposta

O seu endereço de Email não será publicado.

Podemos ajudar?

CONTACTE-NOS

Topo

Sempre a pensar em Si.

Criámos uma Mailing List exclusiva para que você receba em primeira mão as nossas notícias e publicações.

" >CONTACTE-NOS
close slider
  • Escreva aqui a sua Mensagem.
  • Este campo é para efeitos de validação e deve ser mantido inalterado.