Estratégias de Recrutamento e Selecção

É indiscutível que as pessoas são o activo mais importante das organizações e quando se fala sobre recrutamento é necessário ter em consideração o seguinte: quando identificada a necessidade, fazer um levamento exaustivo do perfil, envolvendo as competências técnicas e comportamentais, remuneração e benefícios.

É importante que fique clara a distinção entre recrutamento e a selecção, pois são duas fases diferentes e que, normalmente, são vistas como a mesma coisa. Tem tudo a ver com talentos / planeamento estratégico, pois é neste processo que se diferenciam.

Recrutar é “apenas” procurar no mercado candidatos com qualificação ou com potencial para ocupar uma vaga em aberto.
Por outro lado, selecionar é fazer uma análise detalhada dos candidatos e a escolha dos que apresentam as melhores condições, dentro do perfil e das competências definidas para a posição, para ocupar a oportunidade. Como dizia Chiavenato (1999) “a selecção é um sistema de comparação e de escolha (tomada de decisão) ”.

A selecção pode ser feita, por exemplo, através de dinâmicas de grupo, entrevista individual e/ou a combinação das duas. As dinâmicas de grupo, que podem ser provas situacionais, aplicação de provas técnicas ou específicas, têm como objectivo observar as características subjectivas dos candidatos, como, a título de exemplo, a capacidade de comunicação, tomada de decisão, gestão de conflitos, relacionamento interpessoal, trabalho em equipa, entre outras.

Na entrevista individual iremos obter informações relevantes sobre o candidato. É também nesta fase que conseguimos avaliar a sua expressão corporal, visual e a colocação de voz, devendo o entrevistador estar atento a essas particularidades, pois como dizia Hindle (1999) “embora a maioria das pessoas sejam honestas ao fazer o seu curriculum vitae, algumas podem ser tentadas a omitir factos negativos ou exagerar qualidades. Analise cada curriculum vitae com atenção e prepare perguntas sobre ele”.

Encontrar o candidato perfeito / ideal pode ser impossível, mas podemos encontrar pessoas com potencial.
Não deixe de ler, no nosso blog (em www.humangext.com), os temas: Atracção de Talentos e a Perspectiva do Recrutador.

Referências:
Chiavenato, Idalberto, Gestão de Pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações, Rio de Janeiro, Campus, 1999;
Hindle, Tim, Como fazer entrevistas, 4 ed., São Paulo: Publifolha, 1999 (série sucesso empresarial: seu guia de estratégia pessoal)

Catarina Henriques
HR Consultant
catarinahenriques@humangext.com

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de Email não será publicado.

Podemos ajudar?

CONTACTE-NOS

Topo

Sempre a pensar em Si.

Criámos uma Mailing List exclusiva para que você receba em primeira mão as nossas notícias e publicações.

" >CONTACTE-NOS
close slider
  • Escreva aqui a sua Mensagem.
  • Este campo é para efeitos de validação e deve ser mantido inalterado.