Os 5 erros nos Rh

 

A relação de trabalho é muito mais do que um simples contrato, é um acordo psicológico criado pela expectativa das partes, estas sim, elemento basilar na boa execução do contrato de trabalho propriamente dito.

Uma má gestão destas expectativas pode minar por completo a relação de trabalho. Daí ser tão importante evitar os seguintes erros:

1º Erro: Não recrutar/selecionar:

Esta é a 1ª fase do processo, prévia à admissão, e determina tudo o resto mas a maioria não lhe dá a devida atenção! É o momento em que se determina a necessidade, se identifica as circunstâncias (timing, perfil, condições) e se opta pela forma de recrutamento.

É, por isso, essencial definir o perfil pretendido e manter-se fiel ao mesmo, daí ser importante ter a análise e descrição de funções completa e baseada numa gestão de competências.

Só assim será possível adequar a forma de recrutamento ao perfil de candidato pretendido e minimizar o risco de falhar na seleção.

2º Erro: Não formar.

A formação profissional é um direito do trabalhador mas também um dever do mesmo.

Esta para além de ser uma obrigação legal da organização pode ser um meio precioso na gestão dos RH, desde que devidamente planeada.

Não facilite: ouça os trabalhadores, elabore um plano de formação coerente e execute-o!

Não (apenas) para cumprir as 35h/ano mas para retirar o que de melhor tem em cada trabalhador. Aposte na indução e faça uma gestão do conhecimento ao longo da relação laboral. Lembre-se que os trabalhadores são ativos imprescindíveis à sua organização!

3º Erro: Não contratar devidamente.

A fase da contratação para a grande maioria das organizações é uma fase “chapa-cinco”, utilizam contratos idênticos, não adequando os tipos ou cláusulas de contratos à pessoa ou função a contratar.

A lei limita bastante a liberdade das partes mas ainda assim não a exclui, é essencial:

– Conhecer os tipos de contrato (sem termo, termo certo/incerto, intermitente, temporário, etc);

– Identificar as situações a considerar (período experimental, comissões, outras);

– Vicissitudes a prever no contrato (cedência ocasional, transferências, outras)

O contrato de trabalho deve espelhar para as partes as condições necessárias à boa execução da relação laboral.

4º Erro: Não estabelecer objetivos.

Se não se estabelecem objetivos como conseguimos gerir expectativas e oportunidades?

É essencial, por um lado, que cada pessoa saiba o que é esperado de si, e por outro, conhecer o perfil de quem compõe a sua equipa, só assim conseguirá retirar o melhor de cada um

5º Erro: Não retirar consequências. Como transformar problemas em oportunidades

Quantas vezes nos deparamos com problemas no trabalho, na equipa ou num elemento em particular… então, como transformar problemas em oportunidades?

Conhecendo a causa!

A cada momento há que perceber o que aconteceu, como aconteceu, quem esteve envolvido e porque aconteceu… respondidas a estas questões podemos adotar medidas adequadas à resolução do problema na sua génese.

Rita Baptista – Partner/HR Consultant

Deixe uma resposta

O seu endereço de Email não será publicado.

Podemos ajudar?

CONTACTE-NOS

Topo

Sempre a pensar em Si.

Criámos uma Mailing List exclusiva para que você receba em primeira mão as nossas notícias e publicações.

" >CONTACTE-NOS
close slider
  • Escreva aqui a sua Mensagem.
  • Este campo é para efeitos de validação e deve ser mantido inalterado.